Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 17/07/2018
Ver perfil do usuário

Someone call the doctor

em Ter Jul 17, 2018 5:07 pm
Nome: Yukikureru Shihai
Localização: Tóquio
Quirk: Hidrocinese
Descrição: Pode criar e manipular água como quiser. Criar depende da umidade do ar, convertendo-a em água com a individualidade, mas manipular pode ser qualquer massa de água.
avatar
Mensagens : 175
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Ter Jul 17, 2018 5:08 pm

Mini aventura APROVADA




Olá e bem-vindo.

Eu serei o seu Orientador e vou ajuda-lo a entender e mostrar-lhe as bases do nosso RPG.

Apesar do RPG ser grande e complexo, vou fazer com que experimente as bases e aprenda a sobreviver em uma aventura normal. Não precisa de se assustar, estarei aqui para esclarecer todas as suas duvidas.
Durante a Mini aventura, vamos explorar 3 pontos essenciais:

- Interação com o cenário: Aqui iria aprender como mover e agir com o seu personagem.

- Interação com NPCs: Aqui iria aprender interagir com os NPCs que serão criados para as suas aventuras

- Combate: Esta é capaz de ser a parte mais difícil, mas iria aprender a defender-se dos diversos perigos.

Sempre que tiver uma duvida, pode perguntar. Seja em Off, PM ( mensagem privada ), ou até no chat. COmo disse, a minha função é ajuda-lo a perceber as bases. Mas mesmo assim, é preciso que tenha lido as regras e se quiser pode ver outras Mini-Aventuras que estejam a decorrer ou que já estão concluídas.


Já tendo explicado o essencial, vamos começar. O primeiro post é seu, mas mesmo assim, deixo algumas dicas para fazer o seu post:


- Normalmente o Player nunca narra o cenário, mas no primeiro Post há uma pequena excepção. Pode fazer pequenas referencias ao local onde está, mas nada de exagerado.
- Você apenas tem poder sobre o seu personagem. É você que decide se ele se vai sentar, levantar, correr, etc.
- Apesar de decidir o que quer fazer, ele nem sempre consegue. Dessa forma, o seu personagem não FAZ, ele TENTA.
- Apesar de você querer encontrar um Item, não é você que decide onde ele está escondido. Tudo o que diz respeito a NPC's, Cenários e acontecimentos a volta do seu personagem será cuidado pelo seu Narrador.
- Tente usar uma narração clara e rica. Não precisa de escrever grandes textos, mas que sejam perceptíveis possibilitem a sua aventura avançar.

Sendo assim, sinta-se a vontade para postar. Se ficar mais de 5 dias sem postar, a sua aventura será fechada por inactividade. Se a quiser abrir mais tarde, terá de pedir a um Adm ou GM e esperar por um novo Orientador.

avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 17/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Ter Jul 17, 2018 5:21 pm
Bloom

Era um dia chuvoso. Shihai não fazia algo há dias fora navegar por diversos fóruns na internet em busca de nada, então sentia como se estivesse morrendo aos poucos no seu quarto. Estava sentado perto da janela, olhando para o lado de fora enquanto via algumas poucas pessoas correndo na chuva. Alguns procuravam algum lugar para se abrigar, outros apenas pareciam gostar do clima. Shihai por sua vez apenas estava em transe enquanto contava pausadamente todas as gotas de chuva que escorriam pelo vidro da janela. Voltou à realidade aos poucos enquanto ouvia ao fundo uma voz chamando pelo seu nome. Virou o rosto devagar na direção de onde vinha o chamado, até que enfim notou ser Naomi, sua irmã.

— Você está bem? – perguntou a garota com uma expressão que parecia questionar o motivo do seu irmão não ter respondido de primeira.

— Sim, estou. Por quê? – seu tom transbordava calma.

— Não sei. Você não parece tão animado como de costume, pensei que talvez estivesse doente.

— Eu estou bem. Só apenas um pouco... Melancólico?

— Aconteceu alguma coisa? Se quiser conversar quando voltar eu vou ficar o dia em casa.

— Voltar de onde?

— Ah, o pai pediu pra você ir na padaria comprar uns lanches. Parece que uns amigos dele estão vindo pra cá daqui a pouco pra assistir o jogo e ele não teve tempo pra ir lá comprar.

— Ah sim, eu tinha esquecido que hoje é dia de jogo. Você sabe quais amigos?

— Ele não disse. Por quê? Quer saber se o filho do Shiro vem também?
– no rosto de Julia estava um sorriso provocante pela sua provocação.

— Ei, não é isso!
– o jovem começa a rir, entrando na brincadeira — Eu só perguntei. Mas até que não seria uma má ideia ficar pela sala se ele vier mesmo. Sabe como é.

— Idiota.
– não era um xingamento, era mais apenas uma maneira de expressar cumplicidade — Enfim, vai lá. O guarda-chuva tá do lado do sofá.

E então ela se vai, fechando a porta devagar. O jovem que ficou no quarto apenas vira o rosto novamente, voltando a observar as gotas no vidro. Será que precisava mesmo sair na chuva? Estava tão não na vibe daquilo. Ah, estava agindo como um garotinho mimado. Quer dizer, por alguns instantes ele não deu importância para algo apenas por não ser do seu interesse, ignorando até mesmo o desejo do seu pai. Odiava quando agia assim. Acabou por apenas esperando a força de chuva diminuir um pouco e protegido apenas por um agasalho na cabeça seguiu pelo chão molhado da rua em direção da padaria da esquina. Quer dizer, não da sua esquina, da esquina depois de quatro quadras. O seu trajeto apesar de não ser tão longo foi o suficiente para que Shihai se perdesse em vários pensamentos diversas vezes. Porém sentia-se ansioso. Não era do seu feitio se sentir tão pra baixo, então não conseguiu evitar ficar um pouco ansioso. Balançou a cabeça para voltar a prestar atenção para onde estava indo, quando notou que a chuva estava voltando a ficar forte. Por sorte, já estava quase no seu destino.
Haymon Derrier para Lotus Graphics
avatar
Mensagens : 175
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Ter Jul 17, 2018 5:30 pm

Mini aventura POST NEGADO




Não te precisas de preocupar. Um post negado até é bom, pois assim tens a oportunidade de receber dicas e conselhos. Smile

O problema do teu post é uma coisa que acontece muito, o God Mode. No RPG, tu apenas controlas o teu personagem. Tudo o resto, NPC's cenários sou eu, o Narrado, que controla. Só no primeiro post é que podes controlar um pouco do cenário para situar o Teu personagem.

O que é aconselhado para o primeiro post das aventura, é o player descrever o seu PP, o que ele está a pensar, o que quer procurar ou fazer, etc. Outra coisa, sem ser em Flash Backs ( memórias do passado ) o teu personagem nunca faz, ele TENTA. Está aqui um exemplo de uma possível narração.

" Enquanto caminha pela cidade, comecei a sentir cede. Como queria beber agua, IRIA começar a olhar a minha volta a ver se conseguia encontrar uma fonte. Se encontra-se, IRIA caminhar até ela e beber agua. Se não encontra-se, IRIA começar a caminhar a procura de um bar onde pode-se pedir um copo de agua para beber. "

é basicamente isto. Smile Peço que voltes a postar com as correções feitas. Wink
avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 17/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Ter Jul 17, 2018 5:39 pm
Bloom

Era um dia chuvoso. Shihai não fazia algo há dias fora navegar por diversos fóruns na internet em busca de nada, então sentia como se estivesse morrendo aos poucos no seu quarto. Estava sentado perto da janela, olhando para o lado de fora enquanto via algumas poucas pessoas correndo na chuva. Alguns procuravam algum lugar para se abrigar, outros apenas pareciam gostar do clima. Shihai por sua vez apenas estava em transe enquanto contava pausadamente todas as gotas de chuva que escorriam pelo vidro da janela. Sentia-se meio melancólico, por algum motivo. Sempre gostou das épocas chuvosas porque o barulho da chuva lhe fazia refletir, e como alguém que pensa demais em tudo, o jovem adorava refletir. Talvez conseguisse ter alguma diversão na rua chuvosa, e poderia de repente comprar alguma lembrança em alguma loja para Naomi, sua irmã.

Ainda no quarto ele olha para a porta, como se esperasse a chegada de alguém, e, passados alguns minutos sem nenhuma visita, apenas vira o rosto novamente para a janela, voltando a observar as gotas no vidro. Será que precisava mesmo sair na chuva? Estava tão não na vibe daquilo. Ah, estava agindo como um garotinho mimado. Quer dizer, por alguns instantes ele não deu importância para algo apenas por não ser do seu interesse, ignorando até mesmo a felicidade que poderia proporcionar à Naomi. Odiava quando agia assim. Acabou por apenas esperar a força de chuva diminuir um pouco e protegido apenas por um agasalho na cabeça, calças de moletom e uma camisa grossa seguiu pelo chão molhado da rua em direção da padaria da esquina. Quer dizer, não da sua esquina, da esquina depois de quatro quadras. O seu trajeto apesar de não ser tão longo seria o suficiente para que Shihai se perdesse em vários pensamentos diversas vezes. Porém sentia-se ansioso. Não era do seu feitio se sentir tão pra baixo, então não conseguiu evitar ficar um pouco nervoso. Balançou a cabeça para voltar a prestar atenção para onde estava indo, a sua tensão o fazia pensar que algo estava prestes a acontecer.
Haymon Derrier para Lotus Graphics
avatar
Mensagens : 175
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Ter Jul 17, 2018 6:03 pm
Estando em Tóquio, a cidade onde vivia, Yukikureru olhava para as ruas. Via-se perfeitamente que o rapaz encontrava-se aborrecido por não ter nada que fazer, apenas olhava para a rua, através da janela do seu quarto. De certa forma, apreciava a chuva a cair, que sem saber porque, era algo que ele adorava. Talvez por ter uma Quirk aquática, sentia uma forte ligação com a chuva.

Sem saber o que fazer, este acabou por olhar para a porta durante alguns minutos e depois voltou a olhar para a janela, visto que ninguém apareceu no seu quarto. Perdido em pensamento, acabou por vestir roupas que o protegiam da chuva e saiu de casa. Inicialmente, a chuva era bastante forte, mas com o passar do tempo, começou a abrandar. Mas mesmo assim, era possível ver várias pessoas a correr na chuva, para chegarem rápido ao seu destino e muitas outras debaixo das tendas das lojas, para se protegerem.

Podia-se dizer que era um dia de primavera bem chuvoso, cheio de nuvens cinzentas. Mesmo assim, Yukikureru caminha calmamente. Esta a dirigir-se para uma padaria próxima que conhecia. Talvez algo de emocionante pode-se acontecer, pelo menos era isso que o rapaz acreditava. Olhando para a frente, era possível ver um homem de um terno a correr na rua, com a sua mala na cabeça. Até que era uma cena um pouco engraçada, mas enquanto corria, este acabou por dar um encontrão no jovem, fazendo-o cair no chão.

Ele corria a grande velocidade que nem daria tempo de Yukikureru dizer alguma coisa, pois quando ele olha-se, o homem já estava bem longe.

OFF:
Está melhor. Embora, algumas coisas ainda poderiam ser melhoradas. Por exemplo, o " fui para a padaria ". Neste caso seria, " iria para a padaria ". Uma forma fácil de evitar estes erros, é colocar os verbos no futuro. ( como -> comerei ; corro -> correrei; etc. )

Vamos continuar a interagir com o cenário. Agora o teu PP, está no chão. Pensa em algumas hipóteses, por exemplo: " Se alguém viesse ajudar-me a levantar, iria agradecer e aceitar a ajuda. Mas se ninguém me viesse ajuda, iria levantar-se sozinho. "

Boa sorte e qualquer duvida, podes perguntar.
avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 17/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Ter Jul 17, 2018 6:11 pm
Bloom

Provavelmente por estar perdido em pensamentos o jovem não notou até ser tarde demais. Andava olhando para os lados e, na maior parte do tempo, para o chão. Por conta disso dificilmente via o que estava diretamente à sua frente, desviando-se de possíveis pessoas ao ver os pés delas com sua visão voltada para baixo. Em dado momento olhou para frente, por questão de comodidade mesmo, e foi então que aconteceu, e ele nem teve tempo de reagir à altura, quando se deu conta já estava caído no chão.

— Arrr! — exclamou de frustração e não de raiva, como seria de se esperar nessa situação. Acabou que sendo quem é ele não tentou se levantar de imediato. Não, se deixou levar pelo momento e abraçando o agasalho que antes estava lhe protegendo na cabeça, passou alguns segundos ainda no chão até tomar a iniciativa de se levantar. Não esperava ser ajudado no meio daquela chuva toda por alguém passando, mas caso acontecesse, ele educadamente aceitaria a oferta e agradeceria assim que estivesse de pé. Se isso não acontecesse, bom, já era de se esperar, e ele tem o corpo perfeito o suficiente para se levantar sozinho.
Haymon Derrier para Lotus Graphics
avatar
Mensagens : 175
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Ter Jul 17, 2018 6:29 pm
Depois e cair, o jovem rapaz acabou por permanecer no chão. A sua monotonia nem lhe permitia levantar-se, apenas ficou ali no chão, como se tivesse perdido em pensamentos. Apesar de tudo, ele acreditava que ninguém iria ter a " bondade " de o ajudar a levantar. Aliás, ele não precisava. Tinha confiança suficiente no seu corpo para se levantar sozinho, apenas ainda não o tinha feito.

Para seu espanto, começa a ver uma mão estendia, enquanto ouvia uma voz feminina a dizer:

- Estas bem? - fazendo uma pausa. - Magoaste-te?

Era obvio que alguém o queria ajudar a levantar-se. Se o rapaz olha-se para cima, conseguiria ver uma garota da sua idade. Ela tinha um sobretudo preto e um cachecol de vários tons azuis. Mas o que mais de destacava, era os seus longos cabelos castanhos e os seus olhos azuis claros, que quando se olhava para eles, parecia estar a olhar para um mar cristalinos. Nisto a iria acrescentar quando Yukikureru já se tive-se levantado:

- Aquele parvo não tem cuidado nenhum. - Olhando para o local onde o homem tinha ido. - Ele podia ter-te magoado a sério!


Aparência da Garota:


Off:

Isso mesmo. Very Happy Apesar de poderes ter desenvolvido mais, estás a conseguir perceber o sistema. Smile Agora vamos a interação com NPCs. Tens aqui uma bela garota que te quer ajudar. Razz
avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 17/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Sex Jul 20, 2018 9:31 am
Bloom

E não é que no fim das contas alguém realmente apareceu pra lhe ajudar? Nos primeiros segundos o jovem permaneceu no chão molhado apenas olhando para a mão estendida na sua direção. Não estava com humor para relações sociais com desconhecidos naquele dia, então os segundos que se passam sem que ele tenha alguma reação na verdade ele usa para meditar mentalmente, como um exercício para que não fosse grosso com quem ele nem sabia quem era e que ainda estava tendo a bondade de lhe ajudar a se levantar. Novamente, não que ele precisasse, mas se o caso era esse, bom, fazer o quê?

Para não abusar da boa vontade da garota — tinha voz de garota pelo menos, ainda não tinha levantado a cabeça o suficiente pra olhar o rosto —, tratou logo de estender sua mão esquerda, segurando firme na mão da jovem e, com a mão direita, pegou seu casaco do chão. Agora todo ensopado pelo tempo que ficou ali no molhado acabaria por não lhe servir mais como guarda-chuva improvisado. Já não estava sendo muito útil antes de qualquer maneira, então acabou ficando elas por elas. Mas voltando para o ela de verdade.

— Está tudo bem, ele devia estar com pressa para algo importante.

Tentou transparecer compreensão com a situação — coisa que ele não tinha, mas estava fingindo — enquanto olhava para suas roupas, tentando tirar qualquer poeira que pudesse ter se alojado por ali. Só então levantou o rosto o suficiente para olhar nos olhos do ser na sua frente, e se espantou nos momentos iniciais. Quer dizer, ele não é do tipo que, sabe, fica com meninas. Só que isso não o impedia de forma alguma de reconhecer uma garota bela quando via uma. É um senso comum estranho que as pessoas costumam ter sobre quem é gay. Não é porque eu transo com rapazes que não vou achar uma menina bonita, né? Mas isso já é outra coisa e não interessa muito agora.

— Obrigado pela ajuda, é... Qual seu nome mesmo?

Não! O que é isso? Ele se xingou mentalmente quando percebeu a besteira que tinha feito em dar corda para um possível assunto. Por deus, para quem não queria conversar acabou de colocar tudo a perder. Pena, agora que teria que seguir o fluxo.
Haymon Derrier para Lotus Graphics
avatar
Mensagens : 175
Data de inscrição : 08/07/2018
Ver perfil do usuário

Re: Someone call the doctor

em Sex Jul 20, 2018 2:13 pm
O humor de Yukikureru neste dia não era dos melhores, pois não possuía grande vontade de socializar, mas mesmo assim, também não queria ser mal educado para a garota que se estava a disponibilizar a ajuda-lo, dessa forma,  acaba por mostrar compreensão em relação ao homem que o atirou para o chão, tentado desvalorizar a situação. Independente mente da sua orientação sexual, o jovem havia reparado na beleza da garota.

Sem saber o porque, este acaba por perguntar o nome da garota dando a possibilidade da conversa continuar e ainda de poder desenvolver. Com isto a garota acaba por sorrir ligeiramente e acaba por responder:

- uhm... Eu sou a Yuki. - fazendo uma pausa. - Desculpa não me ter apresentado mais cedo. Tu és o Yukikureru não é?

Ao que parece a garota já conhecia o jovem, mas o mesmo não se poderia dizer de Yukikureru. A garota olhava para ele sorrindo, mas depois acabava por ficar embaraçada, corando um pouco. A sua voz começou a ficar um pouco tremula e agitando um pouco os seus braços, sem saber bem o que fazer ou o que dizer, esta dizia:

- Uhm.... Não... Uhm... Quero dizer... - Fazendo uma pausa. - Desculpa, não quero que penses mal de mim, mas... Tu és o irmão da Naomi, não é? - fazendo uma pausa. - Eu seu a irmã de um colega dela, o Kiko. - fazendo uma pausa e olhando para o chão, um pouco envergonhada. - Eu seu que as vezes o meu irmão pode ser um pouco mau para a tua irmã, mas... Isso é porque ele gosta dela e quer a atenção dele. - Levantando a cabeça e sorrindo. - Acho que tu percebes melhor a reacções dos rapazes, do que eu.

Para reviravolta do destino, esta garota era mais próxima aos jovens do que ele pensava. Enquanto a conversa decorria a chuva havia parado, desta forma, era possível continuar a conversar no meio da rua.

OFF:

Ainda tens de prestar atenção a algumas coisas como o " com a mão direita, pegou seu casaco do chão.  " Neste caso seria " com a mão direita, iria pegar o seu casaco do chão. "
Pois neste caso, poderia ter acontecido alguma coisa que não fosso possivel de pegar o casaco.
Anyway, vamos interagir mais com este NPC.

Qualquer duvida, podes mandar PM ou entrar no chat se eu estiver lá. Smile
Conteúdo patrocinado

Re: Someone call the doctor

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum